Parque Tecnológico de Botucatu inaugura Laboratório de Realidade Virtual

O Parque Tecnológico Botucatu apresentou nesta sexta-feira (19) mais uma novidade: um Laboratório de Realidade Virtual (LabRV). O espaço conta com três estações de trabalho, com equipamentos de alta tecnologia de visualização 3-D, animação, convergência digital e áreas correlatas. Trata-se de um ambiente para pesquisa, desenvolvimento e formação de alunos. Sempre com o objetivo de facilitar a criação de soluções inovadoras.

O LabRV é fruto de investimento feito pela Prefeitura de Botucatu, através de convênio com Governo do Estado. O projeto contou com a colaboração da AnimaGames, empresa de Botucatu, especializada na área de desenvolvimento de jogos virtuais. Um Comitê Técnico formado por representantes do Parque Tecnológico, empresas que demandem este tipo de tecnologia, como a AnimaGames, e instituições de ensino que atuem na área, como a Faculdade de Tecnologia (Fatec), fará a gestão do laboratório.

“Este laboratório vem de encontro à uma tendência mundial quando falamos de inovação. Não apenas no segmento de entretenimento, mas principalmente na educação. Com este tipo de tecnologia é possível provocar situações muito próximas da realidade como simular alguma atividade profissional ou, mesmo, apreciar virtualmente obras de museus espalhados pelo mundo, como o Louvre. É um salto bastante importante e que fortalece Botucatu neste cenário”, avalia o diretor-executivo do Parque Tecnológico de Botucatu, Carlos Alberto Costa.

Potencial tecnológico
O diretor da Fatec Botucatu, Celso Fernandes Joaquim Júnior, ressaltou a importância do projeto para a Faculdade. “O laboratório vai nos permitir estreitar as relações com o Parque Tecnológico, potencializar as aplicações utilizando desta estrutura e também aprimorar a interface com o mercado, na medida em que o Parque vai atrair demanda de empresas que atuam com realidade virtual”, afirma.

Segundo Alexandre Ribeiro, da AnimaGames, o equipamento vai acrescentar muito à tecnologia de Botucatu. “Será importante para empresas que desenvolvem esta tecnologia e para outras entidades, como a Fatec, que estão começando a trabalhar com isso. Muitas vezes as empresas não têm acesso a equipamentos de ponta como este. Agora, elas podem vir ao Parque para testar o produto que estão desenvolvendo”, diz.

Ribeiro ainda evidencia o aspecto positivo da novidade, que permite experimentar situações antes inimagináveis. “O legal do equipamento é se sentir dentro do lugar. Aqui, você não precisa ser astronauta para se sentir um, viajando pelo espaço. Ou coisas impossíveis, como criar um passeio dentro do corpo humano, como se fosse uma célula”, pontua.

O secretário adjunto de Indústria e Comércio de Botucatu, Daniel Lopes, frisou o grande potencial do equipamento adquirido. “É um diferencial que o Parque Tecnológico vai ter. Ele vai servir como experimento para atração de investimentos, não apenas de novas empresas, mas também para quem quer fazer uma pesquisa nas mais diversas áreas, utilizando uma novidade da tecnologia da informação”, salienta.

O que é realidade virtual?
Realidade virtual (RV) é uma interface computacional avançada que envolve simulação em tempo real e interações, através de canais multissensoriais. Essa simulação ocorre por intermédio do uso de diversos dispositivos computacionais de entrada/saída como, por exemplo, os de visualização 3D estereoscópicos, os de sensação de toque (dispositivos haptic) e os que capturam os movimentos dos usuários.

Permite ainda que os usuários vivenciem situações reais, como a condução de um veículo, e imaginárias, como a navegação entre um planeta e outro em segundos. Assim, os benefícios da RV podem ser aplicados em diversas áreas do conhecimento. Na Engenharia, por exemplo, pode reduzir ou evitar a construção de protótipos físicos e simular ambientes inacessíveis ou perigosos. Já a Medicina pode utilizar esta tecnologia para interpretar dados, monitorar pacientes e planejar cirurgias.

A RV permite conhecer e descobrir lugares em que jamais seria possível estar. Ela possibilita manusear objetos que na vida real seriam impossíveis de serem manuseados, seja pelo peso ou pelas dimensões. Permite a visualização do mundo hoje ou há milhares de anos; permite a exploração de ambientes e objetos através de ambientes virtuais, fotos, gráficos, entre outros.

Mais informações
Os interessados em utilizar o LabRV devem entrar em contato como a Associação Parque Tecnológico Botucatu pelo telefone (14) 3813-3629 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

PARQUE TECNOLÓGICO BOTUCATU
Rod. Gastão Dal Farra, Km 07+184 Metros CEP 18605-525-Jd Aeroporto - Botucatu/SP
Fone: (14) 3813-3629
E-mail: contato@parquebtu.org.br