Concessão Empresas Parque Tec_foto Prefeitura

Cinco empresas assinaram novos contratos com o Parque Tecnológico Botucatu. São elas: Avenir 3D, Arizona, Nutrir, LDMVet e Mellifera. Tudo foi formalizado no gabinete do prefeito de Botucatu, Mário Pardini, com a presença de representantes da empresa e Parque Tecnológico, no último dia 1º de novembro.

 

O Parque Tecnológico Botucatu conta agora com: 25 empresas [17 no prédio administrativo e outras oito com terrenos para construção]. Além de outras 13 nas incubadoras. Juntas, elas empregam mais de 100 pessoas e geram um faturamento superior a R$ 14 milhões. Mais de 60% destas empresas atua no ramo de Biotecnologia, Bioprocessos e Agronegócio. 

 

As empresas

A Avenir 3D, que antes ocupava o Espaço Coworking, agora passa a ter uma sala exclusiva. A empresa atua no mercado de Impressão 3D com tecnologia FDM (Fused Deposition Modeling). Ela realiza: desenvolvimento de protótipos; maquetes para arquitetura e engenharia civil, objetos e acessórios para design de interiores e decoração, entre outros.

 

A Nutrir Orgânicos, que já ocupou salas no prédio administrativo do Parque, agora está com projeto mais ousado. A ideia é construir suas próprias estufas para produção de mudas com suplementação de luz. Para isso, adquiriu um terreno de 1.590m² no Parque. A empresa atua como uma plataforma de compra e venda de produtos orgânicos, 100% online.

 

A Arizona Ambiental, que já havia adquirido terreno em agosto passado, passa a ocupar também uma sala no prédio administrativo do Parque. Ela desenvolve projetos alternativos para que empresas e órgãos públicos possam gerenciar resíduos sólidos de qualquer natureza. Além de dar a destinação ambientalmente correta, esses equipamentos conseguem transformar lixo em energia elétrica por meio de decomposição térmica.

 

Já a LDMVet e a Mellifera são de fato duas novas empresas a estabelecer vínculo com o Parque Tecnológico Botucatu. A primeira atua como laboratório, que fornece exames de diagnóstico molecular veterinário, e ocupará uma sala no Parque. A segunda é do setor de apicultura e adquiriu terreno de 987,68 m² para produção de trailers móveis, equipados para extração de venenos de abelhas em campo.

 

Sobre o Parque Tecnológico Botucatu

Inaugurado em 14 de abril de 2015 e credenciado no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) em 2016, o Parque Tecnológico Botucatu é vocacionado ao desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços nas áreas de bioprocessos, biotecnologia, meio ambiente, produtos florestais, produtos naturais da fauna e da flora, tecnologias sociais, logística, tecnologia da informação e comunicação, entre outras.

 

O Parque Tecnológico Botucatu possui pouco mais de 23.000m², divididos em 20 lotes, voltado a construção de unidades empresariais. Outra área, de 33.000m², está reservada à construção de um Centro Empresarial de 6.000 m² e uma terceira área, de 219 mil m², reservada para futuras expansões.

 

Além disso, o Parque faz a gestão de duas incubadoras da Cidade: Incubadora Botucatu [Vila São Benedito] e a incubadora Prospecta [campus da Fazenda Lageado - FCA/Unesp]. São ambientes que abrigam empresas "nascentes". O objetivo destes espaços é proporcionar elementos básicos à viabilização, operacionalização e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços com vistas ao desenvolvimento econômico e social.

 

Serviço

Parque Tecnológico Botucatu

Rodovia Gastão Dal Farra km, 7+184m

Tel.: (14) 3811-1546

E-mail: contato@parquebtu.org.br

Site: http://parquebtu.org.br/

 

PARQUETECNOLÓGICOSTARTUPNEGÓCIOSEMPRESASEMPREENDEDORISMOINOVAÇÃOTECNOLOGIATECHBOTUCATU