institucional_foto_parque1

O Parque Tecnológico Botucatu foi concebido para ser um ambiente diferenciado, promotor da inovação por meio da interação entre as bases do conhecimento (universidades, centros e institutos de pesquisa e desenvolvimento) e a base produtiva (empresas). 

É fruto de uma parceria entre Governo do Estado de São Paulo e Município de Botucatu e se caracteriza como um instrumento integrador de parceiros de todos os segmentos da sociedade que possam contribuir decisivamente para o desenvolvimento regional sustentável. 

Atua, principalmente, para que a dinâmica do conhecimento aplicado, a difusão de tecnologia e a geração de negócios, reduzam as desigualdades socioeconômicas, sendo uma alavanca propulsora na geração de emprego, trabalho e renda.

Botucatu possui uma grande tradição em pesquisa em ciências médicas e biológicas. A cidade abriga cinco unidades da Unesp: Faculdade de Medicina de Botucatu/ (FMB), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia/Unesp (FMVZ), Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) e Instituto de Biociências (IB), além do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). 

A presença de uma Faculdade de Tecnologia (Fatec) e Escola Técnica (Etec), do Centro Paula Souza, agregam diversidade de ensino e docência ao município. Além da inclinação acadêmica, o setor produtivo da região dispõe de uma liderança tecnológica expressiva que conta com a concentração de micro, pequenas, médias e grandes empresas como Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica), Eucatex, Duratex, Caio Induscar e Grupo Centroflora.

Histórico

Em 19 de junho de 2008, o Governo do Estado de São Paulo promulgou a Lei Complementar   1.049, que instituiu o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) e foi posteriormente regulamentada pelo Decreto 54.196, de 2 de abril de 2009. Em setembro do mesmo ano, Botucatu foi pré-credenciada no SPTec e a idealização do Parque Tecnológico passa por um estudo de Viabilidade Técnica e Científica. 

Em 10 de dezembro de 2013 foi estabelecida a Lei Municipal 5.547, que dispõe sobre o Sistema de Inovação de Botucatu, contendo a descrição das medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento tecnológico, à engenharia não-rotineira e à extensão tecnológica em ambiente produtivo no Município.

O Parque Tecnológico Botucatu foi inaugurado em 14 de abril de 2015 e os primeiros Chamamentos Públicos para o estabelecimento de empresas no Parque Tecnológico Botucatu foram divulgados a partir de março de 2015.

Em cerimônia realizada em 19 de janeiro de 2016, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin assinou o credenciamento definitivo do Parque Tecnológico Botucatu. Desta maneira, o empreendimento passou a fazer parte definitivamente do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) e está apto a receber incentivos fiscais e celebrar convênios com o estado.

Os Pioneiros

Nossa homenagem e eterna gratidão àqueles que acreditaram no sonho e ajudaram a edificar o Parque Tecnológico Botucatu, empreendimento que eleva o município de Botucatu à condição de polo gerador de Ciência, Tecnologia e Inovação, e contribui para o desenvolvimento da região.

  • Geraldo Alckmin
  • Márcio França
  • João Cury Neto
  • Carlos Eduardo Colenci
  • Carlos Alberto Costa
  • Ricardo Antonio de Arruda Veiga
  • Paulo Eduardo de Abreu Machado
  • Edvaldo Domingues Velini
  • Paulo Urbanavicius
  • Maria Inês de Moura Pardini
  • Antonio Vicente da Silva
  • Carmino De Leo Filho


Vídeo da Inauguração do Parque




Vídeo de apresentação da cidade de Botucatu

 


sobre o parqueconheçahistória