emerge-2

A EmergeAgro, empresa sediada na Prospecta - Incubadora de Base Tecnológica de Botucatu, sob gestão do Parque Tecnológico Botucatu, acaba de ter projeto aprovado na Fase 1 do Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). A empresa oferece soluções tecnológicas, inovadoras e sustentáveis para o setor sementeiro. 

 

O projeto intitulado “Nanopartículas no tratamento de sementes de soja visando amenizar os efeitos da deficiência hídrica”, busca elaborar um produto comercial para o tratamento de sementes e avaliar seus efeitos fisiológicos na germinação e estabelecimento de plântulas de soja em condição de deficiência hídrica.

 

A Fase 1 do Programa PIPE tem duração prevista de até nove meses e destina-se à realização de pesquisas sobre a viabilidade técnica da pesquisa proposta. Nesta etapa, o valor máximo de financiamento previsto é R$ 200 mil para cada projeto. Isso inclui todos os custos, considerando também as Bolsas de Treinamento Técnico e a Bolsa de Pesquisa em Pequena Empresa.

 

Ao final de 9 meses, deverá ser apresentado um Relatório Técnico Final da Fase 1 e a Prestação de Contas dos recursos investidos pela FAPESP. A qualidade dos resultados apresentados nesse relatório, bem como a da nova proposta, serão determinantes para a qualificação do projeto para a Fase 2 do programa.

 

A empresa foi criada pelas engenheiras agrônomas Daiani Ajala Luccas e Natália Helena Gavilan, ambas doutoras pela Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp. Contou ainda com apoio e consultoria do professor Edvaldo Amaral da Silva, da área de Fisiologia de Sementes da mesma unidade. 

 

“O produto será definido a partir de testes preliminares para avaliação do desempenho de liberação e proteção do princípio ativo e seu comportamento no ambiente agrícola”, conta Daiani. “O projeto tem potencial de solução para o estabelecimento de lavouras em condições estressantes e pode contribuir fortemente com o sustento da produção de soja e, futuramente, para outras culturas, colaborando com a segurança alimentar global”, complementa.

 

“A ideia de prestar um serviço inovador de extensão na área de produção de sementes surgiu ao final de nossa pós-Graduação em Agronomia na FCA, quando percebemos a necessidade de encurtar a distância entre os avanços da academia, a indústria e o campo”, lembra Natália. “Ao entrar em contato com produtores e técnicos da área, identificamos a possibilidade de transferir o conhecimento que adquirimos durante nossa formação e contribuir para superar os obstáculos encontrados na produção de sementes”, enfatiza


Sobre a EmergeAgro

Endereço: Rua Dr. José Barbosa de Barros, 1780, Incubadora Prospecta, Sala 19

CEP: 18610-307, Jardim Paraíso, Botucatu-SP.

 

Telefone: (14) 99163-3920

 

E-mail: contatoemergeagro@gmail.com

 

Site: www.emergeagro.com.br

 

LinkedIn: EmergeAgrohttps://www.linkedin.com/company/emergeagro    

 

Instagram: www.instagram.com/emergeagro

 

Facebook: www.facebook.com/emergeagro

 


sementesagroagriculturaseedsnanonanopartículassojapipefapespdeficiênciahídricaparque tecnológicoBotucatuincubadoraUnespagronomia